Não são apenas os humanos que sofrem com a dor da perda. Cachorros e outros bichinhos de estimação não entendem o conceito de morte, mas certamente sentem o que podemos chamar de luto animal.

Neste artigo, vamos explicar como os pets lidam com a morte de seus tutores ou de outros animais com os quais conviviam. Continue a leitura e entenda mais sobre o que é e como lidar com o luto animal!

O luto animal realmente existe?

Depois de tanto tempo de convivência com os humanos, os animais de estimação acabaram desenvolvendo uma sensibilidade e capacidade de construir laços afetivos. Tudo isso permite afirmar que, de certa forma, o luto animal é real e merece nossa atenção.

É claro que o luto é um conceito humano, cheio de nuances e complexidades cognitivas. No entanto, os pets podem sim se sentir tristes ao notar a falta de seus tutores ou outros animaizinhos.

De acordo com especialistas, um cachorro entende quando o outro morre justamente porque eles desenvolvem uma relação de confiança e ajuda mútua. Quando se veem sozinhos, é comum que os bichinhos se sintam perdidos, quase como que se questionando “o que eu faço agora?”.

Como os animais reagem ao luto?

Como dissemos, uma das principais razões pelas quais o luto animal acontece é porque o bichinho continua esperando pelo tutor para continuar com sua rotina. Seja o passeio ou a brincadeira diária, o comportamento do animal é condicionado.

Por isso, é natural que a maior reação dos pets à perda de seu tutor seja a mudança de comportamento. Algumas dessas alterações podem ser:

  • Perda ou aumento do apetite;
  • Diminuição da interação social, ficando mais quietinho ou “amuado”;
  • Fazer as necessidades no lugar errado;
  • Deixar de brincar;
  • Agitação ou ansiedade;
  • Agressividade.

Como ajudar os animais a atravessarem o luto

Afinal, como lidar com o luto de um animal? Assim como para os humanos, aceitar as perdas não é fácil para os bichinhos. Por isso, o primeiro passo é oferecer carinho e amor, mostrando que ele não está sozinho.

Também é preciso ficar atento aos comportamentos do pet. Se depois de dois dias ele não voltar a se alimentar, beber água ou dormir, procure o veterinário para evitar complicações para a sua saúde.

Tente manter a rotina do seu pet como ela era: os passeios, os banhos, as brincadeiras. Realizar mudanças muito abruptas pode trazer problemas ainda maiores e afetar ainda mais o comportamento do animalzinho.

Assim como para os humanos, o luto animal também tem suas peculiaridades. Cada pet irá reagir às perdas de uma maneira. Enquanto alguns podem levar poucos dias para se recuperar, outros podem sentir a falta do tutor ou companheiro por muito mais tempo. O importante, em todos os casos, é oferecer carinho e cuidar daqueles que ficaram.

A Viva Mais Plan acredita que todos merecem viver um luto digno. Por isso, contamos com planos de assistência funeral que oferecem todo o suporte que sua família precisa em um momento tão delicado. Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!