Rede elétrica residencial: quais os principais problemas?

Não costumamos lembrar de cuidar da rede elétrica residencial até que ela apresente algum problema grave. Mas a manutenção periódica e um pouco de conhecimento sobre o assunto podem ajudar bastante a evitar transtornos.

Neste artigo, vamos falar sobre os principais problemas que ocorrem em uma rede elétrica residencial e como você pode prevenir acidentes do tipo. Continue a leitura e confira!

Por que cuidar da rede elétrica residencial?

N√£o √© dif√≠cil imaginar as raz√Ķes pelas quais voc√™ deve cuidar da parte el√©trica de sua casa. A rede el√©trica residencial √© a respons√°vel pelo fornecimento de energia para as tomadas e interruptores, al√©m de garantir que equipamentos e aparelhos funcionem corretamente.

Os principais riscos de uma rede elétrica defasada são:

  • Choques;
  • Curto-circuitos;
  • Inc√™ndios.

Al√©m disso, n√£o podemos deixar de citar o aumento do valor da conta de luz, que pode chegar a n√ļmeros bem altos se algo estiver acontecendo. Por isso, √© importante cuidar de sua rede e evitar ao m√°ximo os problemas el√©tricos. Confira a seguir as principais ocorr√™ncias que voc√™ deve ficar atento!

Principais problemas elétricos residenciais

Diversas são as causas para esse tipo de intercorrência. Em geral, a idade da rede elétrica é o principal fator de risco: quanto mais antiga, maior tendência a problemas na fiação. Outra questão pode ser a não atualização da rede elétrica residencial ao instalar novos equipamentos, levando à sobrecarga.

Os principais problemas que podemos citar s√£o:

Queda do disjuntor

O disjuntor é um equipamento projetado para ser desligado toda vez que for superaquecido. Quando instalamos muitos aparelhos na rede, podemos sobrecarregá-la, o que faz com que o disjuntor desarme.

Esse é um mecanismo de segurança que deve ser observado: se isso tem acontecido com frequência, é provável que haja algo de errado com a rede. Então, chame um eletricista o quanto antes para resolver o problema.

√Č importante ressaltar que n√£o adianta trocar o disjuntor por um com capacidade maior, porque assim voc√™ retira a seguran√ßa e deixa os fios desprotegidos.

Problemas nos fios

Enquanto os imóveis foram projetados para durar a vida toda, a fiação tem um prazo de validade menor. Então, para evitar problemas elétricos residenciais, o ideal é sempre verificar a estrutura dos fios, para avaliar se estão intactos ou se devem ser trocados. Além disso, é fundamental garantir que a instalação elétrica esteja adequada às normas de segurança exigidas pelo mercado.

Por fim, √© sempre bom lembrar de evitar a sobrecarga das tomadas. Portanto, n√£o utilize muitos equipamentos em uma mesma tomada com a ajuda de ‚Äúbenjamins‚ÄĚ ou ‚ÄúT‚Äôs‚ÄĚ.

 

Neste artigo, falamos sobre os principais problemas que afetam uma rede elétrica residencial Рe quais os cuidados que você deve tomar. Essa é uma forma de cuidar de sua família e manter a sua casa em segurança.

A Viva Mais Plan conta com benef√≠cios exclusivos para voc√™ cuidar da sua sa√ļde e de sua casa. Assim, voc√™ pode acionar os servi√ßos de assist√™ncia residencial a qualquer momento. Entre em contato conosco para saber mais sobre esse e outros servi√ßos!

Hemorroida: o que é e como tratar?

Apesar de ser muito comum, a hemorroida ainda √© um assunto cheio de tabus. Estima-se que cerca de metade da popula√ß√£o adulta ter√° esse inc√īmodo em algum momento da vida. Por isso devemos falar sobre essa doen√ßa e sobre como cuidar de nossa sa√ļde.

Caracterizada pela inflamação e inchaço dos vasos sanguíneos da região anal, a hemorroida é uma condição que pode causar desconfortos, dores e sangramentos. Continue a leitura para saber mais sobre esse quadro e quais os tratamentos mais eficazes!

O que é hemorroida?

Como dissemos, hemorroida √© uma doen√ßa que faz com que as veias ao redor do √Ęnus ou do reto se inflamem, causando dor e sangramento. Existem dois tipos de hemorroidas: as internas e as externas.

No caso das hemorroidas internas, elas estão localizadas logo acima do esfíncter anal e não causam sintomas dolorosos. Então, a pessoa só nota que está com esse problema quando há presença de sangue nas fezes ou no papel higiênico.

Por outro lado, as hemorroidas externas s√£o caracterizadas por pelotas de sangue ao redor do √Ęnus, que causam dor e desconforto.

Outros sintomas incluem:

  • Dor aguda na regi√£o anal, que pode piorar ao evacuar ou se sentar;
  • Coceira na regi√£o;
  • “Pelota” percept√≠vel no √Ęnus;
  • Pequenos sangramentos.

Causas da hemorroida

Existem v√°rias causas para o surgimento das inflama√ß√Ķes da circula√ß√£o sangu√≠nea nesses vasos. De modo geral, essas altera√ß√Ķes podem ocorrer devido a problemas intestinais como a constipa√ß√£o ou diarreia, bem como gravidez e/ou parto.

Além disso, o estilo de vida da pessoa também pode causar o surgimento desse desconforto: sedentarismo, dieta pobre em fibras, obesidade e segurar as fezes por muito tempo.

Diagnóstico e tratamentos

Ap√≥s entender o que √© hemorroida, voc√™ deve estar se perguntando como √© feito o diagn√≥stico e os tratamentos dispon√≠veis. Sobretudo no caso das inflama√ß√Ķes externas, o pr√≥prio paciente pode identificar a sua presen√ßa. Por√©m, em muitos casos, pode ser necess√°rio contar com a orienta√ß√£o de um proctologista, m√©dico especialista em √≥rg√£os como intestino, reto e √Ęnus.

Durante a consulta, o médico irá avaliar o quadro clínico, fazer exames e indicar o melhor tratamento. Nos estágios iniciais, apenas o aumento do consumo de fibras e água pode ser o suficiente. Nesse sentido, também pode ser necessário aplicar pomadas e tomar anti-inflamatórios para aliviar as dores. Em quadros mais avançados, indica-se a realização de cirurgia.

Lembre-se: a melhor pessoa para indicar os tratamentos para hemorroida mais adequados é o seu médico. Por isso, logo que sentir desconfortos na região, não deixe de procurar o especialista.

 

Neste artigo, falamos sobre o que é a hemorroida, suas causas e tratamentos. Essa é uma condição bastante comum, mas que devemos cuidar para que não se agrave.

A Viva Mais Plan acredita que devemos nos planejar para viver uma vida saudável. Por isso, contamos com benefícios exclusivos para você fazer exames e consultas com muito mais economia! Entre em contato conosco para saber mais!

Perda gestacional: como ajudar a superar esse luto

Lidar com o luto n√£o √© f√°cil em nenhuma circunst√Ęncia, mas enfrentar uma perda gestacional pode parecer ainda mais desafiador. Para as fam√≠lias e, principalmente, para as mulheres, o luto por um beb√™ que faleceu antes de nascer √© extremamente doloroso.

Não há como classificar ou estabelecer uma hierarquia para o luto, mas infelizmente a sociedade ainda subestima a dor de uma perda gestacional. O mundo não conheceu aquela criança, mas os pais certamente esperavam por ela. Então, lidar com a morte nesse momento é ainda mais delicado.

Neste artigo, vamos falar sobre como a perda gestacional é uma situação delicada e o que fazer para ajudar alguém que está atravessando essa fase. Continue a leitura e confira!

Os tabus de uma perda gestacional

A morte √© um assunto repleto de tabus. Falecer em casa √© uma situa√ß√£o cada vez mais rara: o cen√°rio de morte ficou reservado para os hospitais e outras institui√ß√Ķes de sa√ļde. Al√©m disso, os rituais de despedida como os funerais t√™m se tornado mais breves, o que abrevia ainda mais o processo de luto.

Por tudo isso, n√£o √© dif√≠cil entender porque o luto gestacional √© minimizado e deixado de lado. √Č desafiador falar sobre a morte no momento em que supostamente dever√≠amos falar sobre vida e nascimento. Por isso, muita gente acaba silenciando suas dores e deixando de oferecer apoio para as m√£es e pais que perderam seus filhos.

A perda de um bebê, seja precoce ou tardia, pode ser um evento bastante traumático para os pais Рespecialmente para a mãe. Por isso, é fundamental exercitar a empatia e oferecer todo o suporte necessário em um momento tão delicado.

Como ajudar alguém a superar o luto gestacional

Assim como em qualquer outra situação de perda, a melhor forma de ajudar uma mulher que está enfrentando o luto materno é oferecer acolhimento emocional. Sentimentos de culpa ou fracasso podem surgir, mas é importante ajudar essas famílias a entenderem que foi feito tudo o que estava a seu alcance.

O primeiro passo, portanto, é não subestimar essa dor. Além disso, é essencial falar com essas mães e pais como você conversaria com uma família que perdeu o filho depois do nascimento. Outras dicas para ajudar nesse momento de luto são:

  • Perto desses pais enlutados, n√£o aja como se nada tivesse acontecido;
  • N√£o diga que eles ‚Äúainda ter√£o outros filhos‚ÄĚ;
  • Se o beb√™ j√° tinha um nome, se refira a ele por esse nome ao expressar seus sentimentos;
  • Pergunte se pode ajudar de alguma forma;
  • Compare√ßa ao funeral e sepultamento, no caso de perdas tardias;
  • Evite tentar achar um culpado, especialmente a equipe m√©dica ou hospital;
  • N√£o diga que os pais devem superar o luto rapidamente;
  • Permita que o casal vivencie o luto em seu pr√≥prio tempo.

 

Neste artigo, falamos sobre os desafios de uma perda gestacional e como essa dor deve ser respeitada. Como em qualquer outro luto, a empatia e o acolhimento s√£o a melhor forma de ajudar quem est√° enfrentando essa fase.

A Viva Mais Plan acredita que todos n√≥s devemos vivenciar um luto digno, com todo o apoio e suporte de quem amamos. Por isso, nossos planos de assist√™ncia cuidam dos detalhes burocr√°ticos para que voc√™ possa lidar com as perdas sem se preocupar com essas quest√Ķes. Entre em contato conosco para saber mais!

 

Alimentação no inverno: dicas e cuidados

Basta a temperatura cair para entrarmos em ‚Äúmodo pregui√ßa‚ÄĚ. Ent√£o falta disposi√ß√£o para levantar da cama e fazer exerc√≠cios f√≠sicos, ao mesmo tempo em que nosso corpo pede por refei√ß√Ķes mais cal√≥ricas. Por isso, √© preciso ficar atento √† qualidade da nossa alimenta√ß√£o no inverno, para garantir a ingest√£o de todos os nutrientes necess√°rios.

Neste artigo, vamos falar sobre como os cuidados com a alimentação no inverno envolvem, basicamente, o planejamento e a preferência por ingredientes naturais. Continue a leitura e confira nossas dicas para se manter saudável na época mais fria do ano!

Por que sentimos mais fome no inverno?

Nos dias mais frios, nosso corpo precisa de mais energia para manter a temperatura corporal est√°vel. Ent√£o, para equilibrar essa equa√ß√£o, precisamos consumir mais alimentos. √Č por isso que a alimenta√ß√£o no inverno √©, geralmente, mais cal√≥rica.

√Č justamente por isso que devemos redobrar a aten√ß√£o com o que comemos. Isso porque estamos mais propensos a cometer exageros nas refei√ß√Ķes, al√©m de ficarmos naturalmente com a imunidade mais baixa. Mais do que nunca, √© preciso garantir que estamos consumindo todos os nutrientes necess√°rios para a nossa sa√ļde.

Dicas de alimentação no inverno

Manter a alimenta√ß√£o saud√°vel no inverno √© mais simples do que parece. Como dissemos no in√≠cio, a palavra-chave para conseguir equil√≠brio nesse momento √© o planejamento. O ideal √© deixar o maior n√ļmero de refei√ß√Ķes preparadas, para que voc√™ possa s√≥ descongelar e esquentar na hora de comer.

A seguir, confira algumas dicas para te ajudar com a alimentação durante os dias mais frios do ano!

Aposte em sopas e caldos

Entre os principais alimentos consumidos no inverno, estão as sopas e os caldos. Eles podem servir como entrada ou prato principal, dependendo dos ingredientes utilizados. Além disso, prefira os produtos integrais, que possuem mais fibras e aumentam a sensação de saciedade. Combine legumes e vegetais para deixar a refeição ainda mais nutritiva.

Mantenha o consumo de frutas

As frutas da estação são uma excelente opção para os lanches da manhã e da tarde.

  • Morango;
  • Laranja
  • Ma√ß√£;
  • Pera;
  • Uva;
  • Frutas cristalizadas.

Todas essas op√ß√Ķes fazem bem para o organismo em qualquer hora do dia e podem ser consumidas em temperatura ambiente.

Beba muito líquido Рespecialmente água

Com as temperaturas mais baixas, acabamos não ingerindo tanta água quanto precisamos. Mas é preciso nos manter sempre hidratados, bebendo pelo menos dois litros de água por dia. Então, carregue sempre uma garrafinha, assim você não esquece da hidratação.

Uma dica que pode ajudar √© consumir bebidas quentes, como caf√©s e ch√°s. Por√©m, √© preciso tomar cuidado com o consumo de a√ß√ļcar refinado. O ideal √© n√£o ado√ßar as bebidas, mas voc√™ pode dar prefer√™ncia para o a√ß√ļcar de coco ou mascavo, que s√£o op√ß√Ķes mais saud√°veis.

 

Neste artigo, trouxemos algumas dicas de alimenta√ß√£o no inverno, per√≠odo em que a tend√™ncia √© buscarmos refei√ß√Ķes mais cal√≥ricas.

A Viva Mais Plan acredita que devemos cuidar de nossa sa√ļde em todas as √©pocas do ano. Por isso, contamos com um benef√≠cio exclusivo para voc√™ realizar exames e consultas m√©dicas com muito mais economia. Entre em contato conosco para saber mais!

Automedicação: quais são os perigos dessa prática?

Certamente, voc√™ j√° tomou algum medicamento por conta pr√≥pria ou pediu a opini√£o de um amigo sobre o melhor rem√©dio para dor de cabe√ßa. A automedica√ß√£o √© uma pr√°tica muito comum, especialmente com tanta oferta em drogarias e farm√°cias, mas que pode trazer consequ√™ncias graves para a sa√ļde.

Neste artigo, falaremos sobre os riscos da automedicação e porque você deve sempre contar com a orientação de um médico para tomar seus remédios. Continue a leitura e confira!

O que é considerado automedicação?

A automedicação é o ato de tomar remédios por conta própria, sem orientação médica. Os anti-inflamatórios e os analgésicos são os medicamentos mais utilizados para o alívio rápido dos sintomas de dor e febre. Além disso, utilizar remédios que foram prescritos para um tratamento pontual de forma contínua também é caracterizado como automedicação.

Com o grande n√ļmero de informa√ß√Ķes m√©dicas dispon√≠veis na internet, muitas pessoas acabam fazendo diagn√≥sticos por conta pr√≥pria – e tomando rem√©dios tamb√©m. Por√©m, o uso indiscriminado de medicamentos √© uma das principais causas de intoxica√ß√£o no Brasil e √© hoje um problema de sa√ļde p√ļblica.

Quais os riscos da automedicação?

Todo medicamento possui efeitos colaterais, por isso, se for ingerido de forma incorreta, pode causar mais malefícios do que benefícios para o nosso organismo. A seguir, confira os principais riscos da automedicação:

  • Intoxica√ß√£o: tomar a dose incorreta dos medicamentos pode prejudicar a sua efic√°cia ou at√© mesmo levar a uma intoxica√ß√£o por overdose.
  • Intera√ß√£o medicamentosa: se voc√™ toma rem√©dios de forma cont√≠nua, o medicamento que ingerir por conta pr√≥pria pode reagir ao entrar em contato. Isso pode potencializar ou anular o efeito dos rem√©dios.
  • Comprometimento do diagn√≥stico: ao utilizar rem√©dios para al√≠vio imediato da dor ou mal-estar, voc√™ pode esconder a real causa dos sintomas. Dessa forma, a doen√ßa n√£o ser√° tratada corretamente e pode at√© mesmo se agravar.
  • Rea√ß√Ķes al√©rgicas: se voc√™ tem alergia a algum componente da f√≥rmula, tomar medicamentos por conta pr√≥pria pode acarretar uma crise.
  • Depend√™ncia: algumas subst√Ęncias, ao serem utilizadas por um tempo maior do que o recomendado, podem causar v√≠cio e depend√™ncia.
  • Resist√™ncia ao medicamento: o uso indiscriminado de um medicamento pode aumentar a resist√™ncia dos microorganismos causadores da doen√ßa. No caso dos antibi√≥ticos, por exemplo, isso pode atrapalhar a efic√°cia de tratamentos posteriores.

O uso incorreto de medicamentos no inverno

Com a chegada dos dias de inverno, a umidade do ar fica mais baixa e as temperaturas ficam mais baixas. Essa combinação de fatores, além de baixar a imunidade, também contribui para a proliferação de vírus e bactérias. Então, muita gente ignora os perigos da automedicação e utiliza medicamentos como antitérmicos, analgésicos, anti-inflamatórios e descongestionantes nasais Рtudo isso sem prescrição médica.

Porém, o melhor a se fazer nesse momento é marcar uma consulta médica, para obter o diagnóstico correto e evitar problemas mais graves.

 

Neste artigo, falamos sobre a automedica√ß√£o e como ela apresenta riscos para a nossa sa√ļde. Tomar rem√©dios por conta pr√≥pria pode fazer mais mal do que bem para o organismo, por isso √© fundamental sempre buscar orienta√ß√£o m√©dica.

A Viva Mais Plan acredita que devemos cuidar de nossa sa√ļde todos os dias – seja por meio de h√°bitos saud√°veis, seja por meio de exames e consultas regulares. Por isso, contamos com benef√≠cios exclusivos para voc√™ economizar e ainda se manter saud√°vel. Entre em contato conosco para saber mais!

Síndrome do coração partido: causas e sintomas

Perder um ente querido, terminar um relacionamento ou enfrentar os desafios da pandemia: essas situa√ß√Ķes geram um estresse muito grande. Al√©m de nos abalar emocionalmente, tudo isso pode levar ao desenvolvimento da chamada s√≠ndrome do cora√ß√£o partido.

Normalmente considerada uma doença de origem psicológica, a síndrome do coração partido pode ter sintomas parecidos com um infarto. Por isso, é importante conhecer quais são as suas causas e sinais. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto!

O que é a síndrome do coração partido?

Também conhecida como cardiomiopatia de Takotsubo, a síndrome do coração partido é caracterizada por uma disfunção no ventrículo esquerdo, uma válvula do coração. Essa condição surge em momentos de grande turbulência emocional, em que a pessoa passa por um sofrimento profundo.

Essa alta descarga de horm√īnios do estresse, como a adrenalina, faz com que os vasos sangu√≠neos se tornem mais estreitos – prejudicando a oxigena√ß√£o do cora√ß√£o. Ent√£o, com essa falta de oxig√™nio, o √≥rg√£o deixa de funcionar corretamente e pode chegar a um infarto.

Conforme dissemos, os sintomas da síndrome do coração partido são bastante parecidos com os de um infarto:

  • Aperto no peito;
  • Dificuldade para respirar ou falta de ar;
  • Tontura e v√īmito;
  • Perda de apetite;
  • Dificuldade para dormir;
  • Cansa√ßo excessivo;
  • Raiva, tristeza profunda ou depress√£o.

Esses sintomas aparecem após uma situação de grande estresse, razão pela qual a condição também é chamada de cardiomiopatia por estresse. Geralmente, esses desconfortos desaparecem sem tratamento, mas se a dor no peito for muito grande, é fundamental ir até o pronto-socorro para fazer exames.

Fatores desencadeantes

Como dissemos, o estresse é o principal fator que desencadeia a síndrome do coração partido. O sofrimento intenso após o falecimento de um ente querido pode, muitas vezes, nos levar a crer que vamos literalmente morrer de amor ou de saudade.

Outras situa√ß√Ķes como desemprego, t√©rmino de relacionamentos e diagn√≥stico de doen√ßas graves tamb√©m podem levar ao surgimento da s√≠ndrome. A cardiomiopatia de Takotsubo √© mais frequente em mulheres acima dos 40 anos, mas pode acometer qualquer pessoa, de qualquer g√™nero ou idade. Ainda assim, √© uma doen√ßa muito rara.

Como √© desencadeada por situa√ß√Ķes que fogem do controle, n√£o h√° como prevenir essa s√≠ndrome. O melhor a se fazer √© adotar um estilo de vida saud√°vel, que cuide do cora√ß√£o, al√©m de cuidar de nossos aspectos emocionais.

 

Neste artigo, falamos sobre a síndrome do coração partido, condição em que o estresse e o sofrimento profundo podem afetar o funcionamento do coração. Apesar de ser rara e se curar sem nenhum tipo de tratamento, essa doença merece atenção.

Acima de tudo, devemos cuidar de nossos sentimentos e emo√ß√Ķes, vivenciando o luto e as perdas de forma tranquila. Por isso, a Viva Mais Plan conta com planos funerais que oferecem todo o suporte que sua fam√≠lia precisa em um momento t√£o delicado. Entre em contato conosco para saber mais!

Licença Nojo: o que é e quem tem direito?

S√£o muitas as preocupa√ß√Ķes que nos invadem quando perdemos um ente querido. Organizar o funeral, resolver as burocracias – e a preocupa√ß√£o com a aus√™ncia no trabalho. Para essa √ļltima quest√£o, existe uma solu√ß√£o prevista por lei, a chamada licen√ßa nojo.

A licença nojo é um direito que os trabalhadores têm de se afastarem quando um parente próximo falece, sem que haja descontos em seu salário. Neste artigo, vamos explicar mais sobre esse benefício e quem pode utilizá-lo. Continue a leitura e confira!

O que é Licença Nojo?

Como dissemos, a licença nojo é um direito trabalhista, garantido pela CLT. Dessa forma, quando um familiar próximo falece, o funcionário pode faltar no trabalho durante o processo inicial do luto sem qualquer prejuízo financeiro.

O nome desse benef√≠cio pode nos confundir sobre o que √© licen√ßa nojo: √† primeira vista, pensamos se tratar de situa√ß√Ķes ‚Äúnojentas‚ÄĚ ou insalubres. Por√©m, √© preciso refor√ßar que o termo tem origem no vocabul√°rio de Portugal, em que nojo √© o mesmo que luto, pesar e tristeza profunda.

Quem tem direito à licença nojo?

A princ√≠pio, qualquer funcion√°rio p√ļblico ou empregado em regime CLT tem direito ao afastamento remunerado devido ao falecimento de familiar direto. No entanto, esse benef√≠cio se restringe apenas para o falecimento de parentes diretos, tais como:

  • C√īnjuge;
  • Pai e m√£e;
  • Av√≥s e bisav√≥s;
  • Irm√£os;
  • Filhos;
  • Netos e bisnetos.

De acordo com a lei, o falecimento de parentes como tios, primos, sobrinhos e sogros n√£o garante dias de afastamento remunerados. Por√©m, podem haver acordos coletivos ou conven√ß√Ķes trabalhistas para considerar¬† parentes n√£o diretos nesse momento.

Quantos dias de licença nojo são garantidos?

Outra d√ļvida bastante comum √© sobre quantos dias de licen√ßa nojo a legisla√ß√£o garante. A resposta para essa quest√£o vai depender do modelo de trabalho, como explicamos a seguir:

Funcion√°rios em regime CLT

Qualquer empregado CLT tem direito a dois dias consecutivos de afastamento, contados a partir da data do falecimento, seja em dia √ļtil ou n√£o. Em outras palavras, se a morte ocorreu na sexta-feira, a licen√ßa nojo diz respeito ao s√°bado e ao domingo e, na segunda-feira, o funcion√°rio deve ir trabalhar.

Porém, como dissemos, existe uma certa flexibilidade nesse sentido. Assim, o ideal é verificar com o setor de RH da empresa se o afastamento pode ser contabilizado a partir da segunda-feira, nesse caso.

Servidores p√ļblicos

√Č importante destacar que as normas podem variar de acordo com cada munic√≠pio. Mas, de forma geral, a legisla√ß√£o garante que servidores p√ļblicos tirem uma licen√ßa de at√© oito dias consecutivos. Al√©m disso, nesse caso, mais categorias de familiares s√£o consideradas, tais como madrasta ou padrasto, enteados ou menores sob guarda ou tutela.

Professores

Tanto professores registrados em regime CLT quanto servidores p√ļblicos t√™m direito √† licen√ßa nojo de at√© nove dias consecutivos, sem preju√≠zo em seus sal√°rios.

 

Neste artigo, explicamos o que é a licença nojo e como funciona esse benefício. Sabemos que lidar com a perda de um ente querido não é fácil, por isso é preciso de alguns dias de afastamento.

A Viva Mais Plan acredita que devemos nos preparar para vivenciar o luto de maneira digna. Assim como a licença do trabalho, contar com o suporte de um plano funeral pode ser fundamental para minimizar os transtornos nesse momento tão delicado. Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!

Missa de sétimo dia: entenda o significado

Mesmo que nunca tenha participado de uma, certamente voc√™ j√° ouviu falar sobre a cerim√īnia da missa de s√©timo dia. Essa √© uma tradi√ß√£o bastante comum entre os cat√≥licos brasileiros e √© uma forma de prestar homenagens p√≥stumas para os entes queridos que faleceram.

Neste artigo, vamos explicar sobre a origem e o significado da missa de sétimo dia Рe como você pode realizar esse ritual. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é a missa de sétimo dia?

A missa de s√©timo dia √© um ritual crist√£o, em que familiares e amigos se re√ļnem na Igreja e fazem ora√ß√Ķes pela alma do falecido. Essa cerim√īnia √© mais do que uma homenagem para aqueles que partiram, √© tamb√©m uma forma de garantir que suas almas tenham o descanso eterno.

A pr√°tica de rezar pelos mortos tem fundamento na ideia de purgat√≥rio. De acordo com a f√© crist√£, esse √© o local onde almas que n√£o foram diretamente para o c√©u podem se redimir de seus pecados. Nesse sentido, as ora√ß√Ķes dos familiares na missa de s√©timo dia ajudam a pessoa a encontrar o perd√£o divino.

Qual a origem da missa de sétimo dia?

Curiosamente, esse √© um ritual essencialmente brasileiro, que surgiu no per√≠odo colonial. Naquela √©poca, devido √†s dimens√Ķes continentais de nosso pa√≠s, dificilmente os familiares e amigos chegavam a tempo para a celebra√ß√£o da missa de corpo presente.

Dessa forma, surgiu a ideia de realizar uma celebra√ß√£o ap√≥s o funeral e o sepultamento, para que todos pudessem participar dessa √ļltima homenagem. Mas, afinal, por que esperar sete dias? Qual o significado da missa de s√©timo dia?

N√£o h√° certeza absoluta sobre a resposta para essa pergunta, mas acredita-se que a explica√ß√£o esteja na B√≠blia. O n√ļmero 7 est√° presente em v√°rias passagens do texto sagrado e √© considerado o n√ļmero perfeito:

  • Deus criou o mundo em sete dias;
  • O dil√ļvio durou sete dias;
  • S√£o sete dons do Esp√≠rito Santo;
  • O luto de Jos√© por Jac√≥ durou sete dias.

Como solicitar essa cerim√īnia?

Para solicitar a realização da missa de sétimo dia, basta ir até a secretaria da Igreja escolhida e agendar a data. O ideal é que esse agendamento seja feito com antecedência, para que o cronograma da celebração possa ser organizado com calma.

Normalmente, a família pensa em uma mensagem para missa de sétimo dia de seu ente querido, mas isso não é obrigatório. O importante é que, no momento da Eucaristia, o celebrante diga que a missa foi realizada em nome de alguém.

Essa cerim√īnia √© gratuita, mas a fam√≠lia pode optar por contribuir com a Igreja de alguma forma, na ocasi√£o.

 

Neste artigo, falamos sobre a origem da missa de sétimo dia e porque esse ritual é importante para os católicos brasileiros.

A Viva Mais Plan acredita que todos devemos vivenciar um luto digno, respeitando os rituais de fé e espiritualidade. Além disso, contar com o apoio de um plano de assistência funeral pode ser importante durante esse momento tão delicado. Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!

Ansiedade: saiba como ela afeta nossa sa√ļde

Todos nós já tivemos a sensação de que algo ruim poderia acontecer, principalmente em momentos antes de uma apresentação ou entrevista de emprego, por exemplo. Porém, quando tudo vira motivo para uma preocupação extrema, a ansiedade pode virar um transtorno e afetar muito a nossa qualidade de vida.

Existem v√°rias defini√ß√Ķes para a ansiedade: afli√ß√£o, ang√ļstia ou medo. No sentido t√©cnico, podemos dizer que ela pode nos ajudar ou prejudicar ainda mais a nossa sa√ļde mental, dependendo da intensidade dos sintomas.

Neste artigo, vamos falar sobre como a ansiedade é um problema bastante comum no mundo de hoje e quais são as suas consequências. Além disso, você vai descobrir como tratar essa questão. Continue a leitura e confira!

Quando a ansiedade vira doença?

Acima de tudo, a ansiedade funciona como um est√≠mulo para o nosso corpo entrar em a√ß√£o, especialmente em situa√ß√Ķes de fuga ou luta. √Č por isso que ficamos tensos e alertas: pois essas circunst√Ęncias exigem que a gente esteja preparado. √Č o que acontece quando presenciamos um assalto ou um acidente, por exemplo.

Mas e quando o nosso cérebro acredita que qualquer situação pode nos colocar em risco? Ou, ainda, quando essa reação é excessiva e desproporcional? Aí, temos um transtorno de ansiedade, que ao invés de nos levar a agir, nos paralisa.

Existem diversos tipos de transtornos, que variam de acordo com a intensidade dos sintomas de ansiedade. O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), as fobias (sociais ou espec√≠ficas) e a s√≠ndrome do p√Ęnico s√£o os mais frequentes.

Sintomas de ansiedade

Muitas pessoas t√™m d√ļvidas sobre o que a ansiedade pode causar em nosso corpo e mente. Afinal, essa √© uma doen√ßa que pode prejudicar a nossa qualidade de vida como um todo.

Entre os sintomas psíquicos e físicos mais comuns, podemos citar:

  • Preocupa√ß√£o, tens√£o e medo exagerado, fazendo com que a pessoa n√£o consiga relaxar;
  • Ins√īnia;
  • Dificuldade de concentra√ß√£o;
  • Pensamentos catastr√≥ficos e/ou falta de controle dos pensamentos;
  • Sudorese;
  • Falta de ar;
  • Taquicardia (cora√ß√£o acelerado);
  • N√°usea;
  • Tens√£o muscular;
  • Tremores.

Existem ainda outros sintomas, menos evidentes, que devem ser observados e relatados para o profissional de sa√ļde mental que o acompanha. Ali√°s, buscar orienta√ß√£o psicol√≥gica √© uma das melhores formas de aprender a lidar com a ansiedade, como falaremos a seguir.

Tratamentos

A ansiedade não tem cura, por assim dizer, mas pode ser controlada com o tratamento adequado. Em muitos casos, pode ser necessária a combinação de psicoterapia e medicamentos, por exemplo.

Mas, em todos os casos, a terapia é indispensável. Afinal, será com a ajuda de um psicólogo que a pessoa irá aprender a identificar os gatilhos que causam as crises e como pode agir para minimizar os seus efeitos.

 

Neste artigo, falamos sobre o que √© a ansiedade e como ela pode afetar a nossa sa√ļde mental e f√≠sica. Quando esse problema passa a atrapalhar o nosso dia a dia, √© hora de buscar ajuda – e est√° tudo bem precisar desse aux√≠lio.

A Viva Mais Plan acredita que devemos nos cuidar hoje para viver bem no futuro. Por isso, contamos com benefícios exclusivos para você realizar consultas e exames com muito mais economia. Entre em contato conosco para saber mais!

Instalação elétrica antiga: quais são os perigos?

Por estar embutida dentro das paredes ou sobre o forro, a instala√ß√£o el√©trica de uma resid√™ncia costuma passar despercebida. Acima de tudo, na hora de reformar a casa, as preocupa√ß√Ķes se voltam para a troca dos revestimentos e pinturas – e a fia√ß√£o vai sendo deixada de lado.

Pouca gente se lembra de cuidar da instalação elétrica, uma parte essencial para a segurança de suas casas. Além de evitar acidentes com eletricidade, isso pode te ajudar a economizar dinheiro com a conta de luz.

Neste artigo, vamos falar sobre como a qualidade da instalação elétrica é fundamental para que sua casa esteja segura. Continue a leitura e confira porque tomar cuidado e trocar a fiação antiga!

Sinais de que está na hora de reformar a sua instalação elétrica

Antigamente, n√£o era comum existirem tantos equipamentos el√©tricos em casa. Por√©m, esse cen√°rio mudou – mas as instala√ß√Ķes el√©tricas nem tanto. Em outras palavras, as casas aumentaram o seu consumo de energia, mas as fia√ß√Ķes continuam as mesmas, sem a necess√°ria adequa√ß√£o.

Uma prova disso √© o uso frequente de extens√Ķes, adaptadores e benjamins nas tomadas. Ent√£o, precisar desses dispositivos √© um ind√≠cio de que sua resid√™ncia est√° com uma demanda maior do que aquela para qual ela foi projetada.

Além disso, existem outros sinais de que a fiação de sua casa está defasada e precisa ser reformada:

  • Aquecimento de interruptores e tomadas;
  • Aumento da temperatura dos fios dos aparelhos;
  • L√Ęmpadas e aparelhos que deixam de funcionar repentinamente e depois voltam;
  • Disjuntores que desarmam sozinhos;
  • Fus√≠veis que queimam;
  • Eleva√ß√£o significativa do valor da conta de luz.

A melhor forma de saber o estado da instala√ß√£o el√©trica de sua casa √© chamar um profissional especializado. Dessa forma, ele far√° a inspe√ß√£o e ir√° sugerir poss√≠veis manuten√ß√Ķes ou trocas na fia√ß√£o antiga, por exemplo.

Riscos das instala√ß√Ķes inadequadas

Al√©m de ‚Äúroubar energia‚ÄĚ e aumentar o valor da fatura, uma instala√ß√£o el√©trica antiga pode oferecer outros riscos para sua casa e sua fam√≠lia. Acidentes como choques el√©tricos, curto-circuitos e inc√™ndios podem ser causados pela falta de manuten√ß√£o ou a instala√ß√£o inadequada.

Na hora de construir ou reformar, não tente economizar com os fios e cabos de energia elétrica. Lembre-se que esses são bens duráveis, feitos para resistir muitos anos, por isso não use produtos de baixa qualidade nesse momento.

Como em todos os casos, a preven√ß√£o √© mais barata e causa menos transtorno do que o conserto dos estragos. Por isso, nada de gambiarras: siga as normas ABNT para instala√ß√Ķes el√©tricas (NBR-5410) e evite problemas futuros.

 

Neste artigo, falamos sobre como a instala√ß√£o el√©trica antiga e inadequada pode trazer problemas para sua casa e arriscar a seguran√ßa de sua fam√≠lia. √Č importante revisar a parte el√©trica a cada cinco anos, fazendo uma revis√£o e manuten√ß√£o preventiva.

Com a Viva Mais Plan, você conta com Assistência Residencial 24h por dia e pode solicitar a ajuda de um eletricista a qualquer momento. Entre em contato conosco para saber mais sobre esse e outros benefícios exclusivos!