Dívidas de falecido: de quem é a responsabilidade?

Quando perdemos um ente querido, al√©m de enfrentar a dor do luto, tamb√©m precisamos lidar com uma s√©rie de quest√Ķes burocr√°ticas e financeiras. Atestado e certid√£o de √≥bito, esp√≥lio, heran√ßa, d√≠vidas de falecido: tudo isso faz parte dos documentos a serem considerados.

Entre os principais questionamentos, podemos citar as dívidas de falecido. Afinal, de quem é a responsabilidade? Os herdeiros terão que pagar? Neste artigo, te ajudaremos a entender mais sobre o assunto.

Continue a leitura e descubra!

Dívidas do falecido, espólio e herança

As d√≠vidas de falecido s√£o mais comuns do que se imagina e correspondem aos d√©bitos e obriga√ß√Ķes que uma pessoa deixa quando vem a √≥bito. Muitos herdeiros n√£o entendem quais s√£o as suas responsabilidades nesse momento, porque a legisla√ß√£o sobre o assunto √© bastante complexa.

Em primeiro lugar, para entender sobre d√≠vida de falecido, √© preciso saber o que √© esp√≥lio e qual a sua diferen√ßa para heran√ßa. Esp√≥lio √© o conjunto de bens e direitos deixados pelo falecido, enquanto a heran√ßa inclui as obriga√ß√Ķes e d√≠vidas.

Portanto, as d√≠vidas de uma pessoa n√£o morrem com ela: os herdeiros devem ficar atentos a essa quest√£o. No entanto, parece errado que uma pessoa tenha que arcar com as obriga√ß√Ķes de outra – e realmente n√£o tem, pelo menos √† princ√≠pio.

Afinal, de quem é a responsabilidade pelas dívidas?

Conforme dissemos, o esp√≥lio engloba todos os bens e ativos deixados pelo falecido. E s√£o justamente esses valores que ser√£o utilizados para pagar as suas d√≠vidas. Dessa forma, quem paga os d√©bitos da pessoa que morreu √© o seu pr√≥prio patrim√īnio.

No entanto, √© preciso aten√ß√£o. Isso porque existem tr√™s cen√°rios poss√≠veis nessas situa√ß√Ķes de heran√ßa de d√≠vida:

  • Quando o valor dos bens √© maior do que a d√≠vida: nesse caso, h√° uma subtra√ß√£o simples. Se o patrim√īnio do falecido √© de R$500 mil e a sua d√≠vida √© de R$100 mil, restar√£o R$400 mil para serem divididos entre os herdeiros.
  • O valor do patrim√īnio √© igual ao da d√≠vida: nesse caso, os herdeiros ficar√£o sem excedentes para usufru√≠rem, porque o capital ser√° abatido no pagamento.
  • Se o valor das d√≠vidas √© maior do que o patrim√īnio: aqui, o valor dos bens ser√° utilizado para pagar o m√°ximo das d√≠vidas. Ent√£o, apesar de n√£o receberem heran√ßa, os herdeiros n√£o ter√£o que arcar com as obriga√ß√Ķes. Boa not√≠cia para os sucessores, mas n√£o para os credores.

Quais dívidas deixam de existir em caso de morte?

Por outro lado, algumas dívidas deixam de existir quando o titular falece. Os empréstimos consignados e os financiamentos imobiliários são dois grandes exemplos. Normalmente, esses tipos de crédito já preveem essa hipótese e possuem seguro para cobrir as despesas.

Neste artigo, falamos brevemente sobre as d√≠vidas de falecido. Certamente, h√° muitas vari√°veis a serem consideradas – e h√° muitas exce√ß√Ķes para a regra. Por√©m, entender como o processo funciona √© fundamental para se manter em dia com as obriga√ß√Ķes.


A Viva Mais Plan acredita que devemos nos planejar para o futuro, inclusive para os momentos de morte e luto. Quanto mais nos prepararmos para isso, melhor saberemos lidar com as circunst√Ęncias.

Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!

Urna para cinzas: conhe√ßa os tipos e suas indica√ß√Ķes

Pensar e falar sobre a morte é importante para nos ajudar a entender o ciclo da vida e para nos preparar para o falecimento. Refletir sobre o assunto nos permite decidir pela cremação ou pelo sepultamento, por exemplo. Além disso, é preciso conhecer os tipos de urna para cinzas que existem, para fazer uma boa escolha.
Neste artigo, falaremos sobre a escolha de uma boa urna para cinzas, de acordo com as preferências e as necessidades de cada família.

Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

O que é?

A urna para cinzas √© o local onde os restos mortais de uma pessoa s√£o depositados, depois de passar pela crema√ß√£o. √Č um local para manter a recorda√ß√£o daqueles que partiram.

Os familiares podem guardar o objeto em diversos ambientes: no jardim, em uma esp√©cie de altar em casa ou mesmo nos cemit√©rios ou igrejas. Em alguns casos, a urna funer√°ria para cinzas √© tempor√°ria e o seu conte√ļdo √© espalhado no mar ou em outro local.

Tipos de urna para cinzas

Existem diversas formas de prestar homenagens para aqueles que partiram. São vários modelos de urna de cremação, que devem ser escolhidos de acordo com as necessidades e as preferências do falecido e da família.

Confira a seguir os tipos mais comuns:

Metal ou aço inoxidável

√Č o material mais dur√°vel entre todos os modelos, possuindo alta qualidade e resist√™ncia aos efeitos do tempo. Por essa raz√£o, essa urna para cinzas pode ser colocada tanto em ambientes internos quanto externos, sem ser danificada.

Madeira

Esse modelo tem um ar r√ļstico e elegante, por isso acaba sendo bastante escolhido pelos familiares. No entanto, √© preciso ter cuidado em rela√ß√£o √† sua exposi√ß√£o ao tempo, porque a madeira n√£o √© t√£o resistente quanto o metal inoxid√°vel. Optar por aquelas com acabamento de verniz mar√≠timo pode ser uma boa ideia.

Bronze

O material é ideal para as famílias que desejam manter a urna funerária dentro de casa, como um objeto decorativo. O cobre é um material pouco resistente, então só pode ser armazenado dentro de casa para não ser danificado.

Pedras

Granito e mármore também costumam ser matéria-prima para urnas para cinzas. Esses modelos são muito bonitos e costumam ser colocados em jardins, decorando o local.

Biodegrad√°vel

Esse tipo de urna funerária resume o ciclo da vida: os restos mortais servem como adubo para germinar a árvore ali plantada. A família escolhe a semente, que será disposta em um compartimento separado. Assim, ao plantar a urna no solo, as cinzas irão se transformar em substrato para o crescimento de uma nova vida.

Hidrossol√ļvel

√Č comum vermos em filmes e s√©ries cenas em que os familiares lan√ßam as cinzas do falecido ao mar. Mas voc√™ sabia que tamb√©m √© poss√≠vel jogar a pr√≥pria urna na √°gua, sem causar danos ao meio ambiente? Funciona da seguinte forma:

  • O recipiente √© feito de argila crua e forrado internamente com folhas de bananeira;
  • As cinzas s√£o depositadas em seu interior;
  • Ao jogar o frasco no mar, rio ou lago, o material se dissolve e permite com que as cinzas se espalhem pela √°gua.

Neste artigo, falamos sobre os tipos de urna para cinzas existentes, explicando as particularidades de cada um. √Č importante escolher um bom modelo para prestar a devida homenagem √†queles que amamos.

A Viva Mais Plan acredita que devemos planejar o futuro para aproveitarmos melhor o hoje. Por isso, nossos planos de assistência funeral oferecem todo o conforto e tranquilidade que sua família precisa nos momentos de luto.

Entre em contato conosco para saber mais!

Eutanásia em animais: quando é hora de dizer adeus aos nossos pets

Gostaríamos que aqueles que amamos fossem eternos. Mas, infelizmente, isso não é possível e, ao longo da vida, enfrentamos a perda de entes queridos. Em alguns casos, a situação é ainda mais delicada e temos que tomar a difícil decisão de realizar a eutanásia em animais.

Lidar com o luto por um animal de estimação não é fácil, ainda mais quando temos que fazer a dolorosa escolha de acabar com seu sofrimento. A eutanásia em animais é um assunto delicado, mas que precisa ser discutido, para que possamos tomar a decisão correta.

Neste artigo, falaremos sobre como a eutanásia em animais é uma demonstração de amor por nossos amigos peludos. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

O que é eutanásia em animais e quando ela é recomendada?

Assim como a eutanásia em humanos, a eutanásia animal é recomendada quando o pet está em sofrimento intenso e não existem mais chances de cura. Em outras palavras, o procedimento é feito quando os medicamentos já não aliviam mais a dor e a qualidade de vida do animalzinho fica comprometida.

A seguir, confira as situa√ß√Ķes em que a eutan√°sia em animais √© indicada:

  • Quando o bem-estar do animal est√° comprometido de forma irrevers√≠vel, isto √©, quando os tratamentos dispon√≠veis n√£o ir√£o aliviar o seu sofrimento.
  • Se o animal tem uma condi√ß√£o que oferece risco √† sa√ļde p√ļblica, como nos casos de cachorros afetados pelo v√≠rus da raiva;
  • Quando o pet oferece risco para outros animais ou para o meio ambiente.

Do mesmo modo, existem situa√ß√Ķes em que os m√©dicos veterin√°rios n√£o s√£o autorizados a sacrificar animais, termo popularmente utilizado:

  • Quando o animal precisa realizar uma amputa√ß√£o, mas poder√° ter uma boa qualidade de vida, com as adapta√ß√Ķes que ser√£o feitas.
  • Casos de agressividade animal, j√° que existem tratamentos e treinamentos para controlar esse tipo de comportamento.
  • Falta de recursos financeiros para cuidar da sa√ļde do animal.
  • Idade, sem nenhuma outra condi√ß√£o que limite seu bem-estar.

Uma decisão difícil, mas muitas vezes necessária

Em todos os casos, a decis√£o final sobre a realiza√ß√£o ou n√£o do procedimento de eutan√°sia deve ser feita pelo tutor do animal. O veterin√°rio deve considerar todas as op√ß√Ķes vi√°veis antes de sugerir essa medida t√£o dif√≠cil.
Portanto, escolher um bom profissional para realizar o tratamento de seu pet é fundamental. Isso porque será o veterinário que irá acompanhá-lo durante toda a evolução da doença, explicando aos tutores o que pode ou não ser feito.

Sabemos que é doloroso decidir pela morte de um animal de estimação, que muitas vezes se tornou um amigo ou até mesmo membro da família. No entanto, é justamente por isso que precisamos exercitar nossa empatia: por quanto sofrimento ele irá passar se continuar vivendo?

Na maioria dos casos, optar pela eutanásia é um gesto de prova de amor. Isso porque o pet terá uma morte tranquila, rápida e sem dor. Você pode ou não estar presente no momento, para oferecer ainda mais acolhimento para o bichinho.

Neste artigo, falamos sobre o tema delicado da eutanásia em animais. Essa é uma decisão difícil e dolorosa que muita gente tem que enfrentar, pensando em cuidar de seus amigos de quatro patas.

A Viva Mais Plan acredita que devemos nos preparar para enfrentar situa√ß√Ķes de luto – e que planejar o futuro √© viver melhor o hoje.

Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!

Medo da morte: como superar?

Evitamos pensar ou falar sobre o assunto. Uma das √ļnicas grandes certezas que temos √© a de que nossa vida √© finita – todos iremos morrer. Apesar disso, o medo da morte √© muito presente em nossa cultura, justamente porque evitamos falar sobre ela.

O medo da morte pode ter diversos motivos, que falaremos ao longo deste artigo. Para superar esse temor, precisamos entender de onde ele vem, nos conhecer e nos questionar.

Continue a leitura e confira nossas dicas para te ajudar a superar o medo de morrer ou perder entes queridos!

De onde vem o medo da morte?

De certa forma, o medo da morte √© natural. Afinal, tememos o desconhecido. Esse √© um assunto que pode nos causar certa ansiedade e ang√ļstia, por isso evitamos falar sobre ele.

Tamb√©m h√° um forte aspecto cultural para evitarmos pensar sobre a finitude da vida. Nas propagandas e an√ļncios, todos s√£o eternamente jovens. Nossos idosos s√£o enviados para asilos ou casas de repouso. Na maioria das vezes, as mortes ocorrem em hospitais, longe de nossos olhos. Assim, a morte se torna um tabu.

Mas √© preciso refletir sobre o tema, descobrir as ra√≠zes dessa avers√£o t√£o grande. A seguir, falaremos sobre as principais raz√Ķes pelas quais as pessoas t√™m tanto medo da morte, confira!

  • Medo de causar sofrimento e luto: muitos pais e m√£es t√™m medo de morrer e deixar seus filhos desamparados. Da mesma forma, filhos temem partir e causar sofrimento aos pais e esposas se preocupam por deixar seus maridos sozinhos. Nesse caso, o sofrimento acontece ao pensar no outro.
  • Medo da vida: muitas pessoas t√™m medo de falecer sem ter vivido uma vida realmente satisfat√≥ria, sem muitas conquistas ou sem aproveitar as oportunidades.
  • Medo de sofrer: em muitos casos, o que h√° n√£o √© o medo da morte em si, mas o temor de um fim tr√°gico ou doloroso.

O medo da morte de entes queridos ou at√© mesmo da pr√≥pria morte pode ser natural, mas precisamos enfrent√°-los para viver uma vida plena. √Č importante nos lembrarmos de que a morte faz parte da vida e que, mais cedo ou mais tarde, teremos que lidar com essa finitude.

Como superar o medo?

Entender de onde vêm os nossos receios é fundamental para descobrirmos como superar o medo da morte. Não adianta negar ou evitar falar sobre o assunto: quando encaramos a certeza da morte, valorizamos nossos dias e aproveitamos tudo que eles nos proporcionam.

O contrário do medo não é a coragem, mas sim a fé. Não somente uma fé espiritualizada, mas a crença de que tudo ficará bem. Quando temos medo de morrer em um avião, por exemplo, deixamos de fazer várias viagens. Por outro lado, se acreditamos que vai ficar tudo bem, podemos nos permitir ir e relaxar.

A melhor maneira de perder o medo da morte é aprender a viver a vida. Aproveitar o hoje, junto daqueles que amamos, sempre com a consciência de que nada é eterno. Isso nos ajuda a valorizar cada momento e nos prepara para lidar com o luto.

A Viva Mais Plan acredita que planejar o futuro é desfrutar melhor o presente. Por isso, nossos planos e benefícios oferecem mais tranquilidade e conforto para milhares de famílias.

Entre em contato conosco para saber mais!

Melhora da morte: quando pacientes terminais melhoram antes de falecer

Certamente, voc√™ j√° ouviu falar ou vivenciou um epis√≥dio desse tipo: pacientes em estado grave que t√™m uma melhora s√ļbita e inexplic√°vel, falecendo em seguida. Muitos familiares acreditam que a ‚Äúmelhora da morte‚ÄĚ √© uma forma de a pessoa se despedir e amenizar o luto daqueles que ficam.

A melhora da morte √© um fen√īmeno que ainda n√£o tem explica√ß√Ķes cient√≠ficas, mas que vem sendo relatado e estudado h√° muito tempo. H√° quem diga que se trata de uma quest√£o que s√≥ pode ser esclarecida pela f√© e pela espiritualidade.

De qualquer modo, a melhora da morte é um acontecimento curioso, que envolve esperança dos familiares que cuidam do doente terminal. Continue a leitura para entender mais sobre o assunto!

O que é a melhora da morte?

Conforme dissemos, a melhora da morte √© a melhora s√ļbita antes da morte, geralmente em pacientes em estado terminal ou com dem√™ncia grave. Quem trabalha em hospitais, principalmente na √°rea de cuidados paliativos, costuma relatar esse tipo de acontecimento.

No entanto, al√©m de ser raro, esse tipo de evento ainda n√£o tem fundamentos ou comprova√ß√Ķes cient√≠ficas. Por outro lado, existem uma s√©rie de hip√≥teses, que precisam ser verificadas:

  • Oscila√ß√Ķes normais em pacientes graves, que podem ou n√£o acontecer antes do falecimento;
  • Rea√ß√£o qu√≠mica do corpo, que funcionaria como uma esp√©cie de ‚Äúinstinto de preserva√ß√£o‚ÄĚ;
  • Acaso;
  • Persist√™ncia da consci√™ncia antes da morte cerebral;
  • Vi√©s de confirma√ß√£o, isto √©, pessoas morrem o tempo todo, mas nos recordamos mais das situa√ß√Ķes surpreendentes de quem melhorou antes de falecer.

Apesar de tantas possibilidades, os obst√°culos log√≠sticos, cient√≠ficos e √©ticos podem impedir que elas sejam comprovadas. Isso porque os pacientes terminais, em grande parte dos casos, j√° n√£o podem autorizar a sua participa√ß√£o em pesquisas do tipo. Do mesmo modo, submeter essas pessoas a exames (invasivos ou n√£o) nessa fase da vida pode colocar sua sa√ļde em risco.

O viés de confirmação

Como dissemos, uma das principais hipóteses que os cientistas levantam é o viés da confirmação. Essa é a tendência que nós, seres humanos, temos de procurar por evidências que confirmem nossa opinião. Em casos de melhora da morte, a perspectiva confirmatória tem um componente fortemente afetivo.

Por se tratar de histórias marcantes em nossas vidas, passamos a dar mais valor para o acontecido, acreditando que ocorrem com uma maior frequência. Talvez não haja necessariamente uma relação de causa e efeito, dizem os cientistas, talvez seja só o acaso.

A melhora da morte na visão espírita

Por outro lado, a espiritualidade e a f√© podem ajudar a explicar o fen√īmeno. A melhora da morte na vis√£o esp√≠rita, por exemplo, √© vista como uma forma de acalmar as pessoas pr√≥ximas ao doente, para facilitar a sua partida.

Em caso de doenças terminais, muitas vezes os familiares ficam desesperados e angustiados com a possibilidade de perder seu ente querido. Surge o medo extremo da morte, que pode criar um fluxo energético que retém aquela pessoa no plano físico.

Com a melhora repentina, os √Ęnimos se acalmam – e o enfermo finalmente pode realizar sua passagem espiritual, com tranquilidade.

Com explica√ß√Ķes cient√≠ficas ou espirituais, ou mesmo sem explica√ß√Ķes, o fato √© que o fen√īmeno da melhora da morte acontece – e desperta muita curiosidade.

A Viva Mais Plan acredita que devemos nos planejar para vivenciarmos o processo de perda e luto de forma digna.

Entre em contato conosco e saiba mais sobre nossos serviços!

Alimentação na pandemia: como se manter equilibrado e saudável

√Č ineg√°vel que a Covid-19 mudou muitos aspectos de nossas vidas. Tivemos que reaprender a cuidar de nossa sa√ļde e bem-estar, al√©m de descobrir novas formas de nos exercitar e de nos relacionar. Outra quest√£o foi a alimenta√ß√£o na pandemia, que tamb√©m teve grandes mudan√ßas.

Em meio a tantas incertezas e sofrimento, voltar nossa aten√ß√£o para a alimenta√ß√£o na pandemia pode ser importante. Isso porque a qualidade da dieta influencia a nossa imunidade, sa√ļde e bem-estar emocional.
Cuidar da alimentação na pandemia é essencial para nos fortalecermos durante esse período.

Continue a leitura e confira nossas dicas para manter o equilíbrio!

4 dicas de cuidados com a alimentação durante a pandemia

Muitos fatores tornam mais dif√≠cil manter uma alimenta√ß√£o saud√°vel na pandemia. Em um contexto t√£o peculiar, √© normal que as emo√ß√Ķes tomem conta e que muita gente use a comida como uma v√°lvula de escape. A√≠, acabam exagerando ou comendo alimentos gordurosos ou com muito a√ß√ļcar.

Por outro lado, tamb√©m existem recomenda√ß√Ķes para evitar sair de casa. Dessa maneira, muitas fam√≠lias t√™m optado por alimentos ultraprocessados ao inv√©s dos naturais, para que durem mais na geladeira ou na despensa.

A seguir, confira nossas dicas para cuidar da sa√ļde e criar uma rotina alimentar equilibrada!

Descubra um mundo de sabores

Que tal aproveitar para experimentar receitas novas e conhecer novos ingredientes?
Essa é uma ótima oportunidade para você se arriscar na cozinha e descobrir novas habilidades. Se você já gostava de cozinhar, use o talento a seu favor e surpreenda sua família com novos pratos!

Planeje suas refei√ß√Ķes

Organizar sua rotina alimentar √© uma forma simples e eficiente de manter uma vida mais saud√°vel. Quando voc√™ planeja suas refei√ß√Ķes, j√° sabe o que ir√° precisar para prepar√°-las. Assim, fica mais f√°cil de montar a lista de compras e voc√™ n√£o corre o risco de comprar comida demais – ou de menos.

Pode ser uma boa ideia cozinhar com antecedência, dependendo de quanto sua vida for corrida. Se você acaba comendo muitos alimentos processados porque não tem tempo de cozinhar na hora, reserve um momento da semana para já deixar tudo pronto.

Prefira alimentos in natura

Quantidade e qualidade são as palavras-chave na hora de manter o equilíbrio na alimentação na pandemia. Por isso, dê preferência para alimentos naturais ou minimamente processados, tais como:

  • Frutas, legumes e verduras frescas;
  • Gr√£os e cereais;
  • Carnes e peixes;
  • Ovos.

Evite ultraprocessados como salgadinhos, refrigerantes e biscoitos. Eles s√£o ricos em gorduras, a√ß√ļcar e sal – e s√£o prejudiciais √† sa√ļde se consumidos em excesso.

Respeite suas vontades, mas cuidado com os exageros

Além de cuidar da alimentação, também precisamos cuidar de nosso bem-estar emocional. Muitas vezes, esse autocuidado também passa por comer um bolo, um doce ou qualquer outra comida que traga um quentinho no coração.

N√£o h√° nada de errado em optar por esses alimentos, vez ou outra. O problema est√° nos exageros. Do mesmo modo, evite usar o peso como √ļnico fator relevante: acima de tudo, devemos manter a nossa sa√ļde f√≠sica e mental.

Neste artigo, trouxemos algumas dicas para te ajudar a cuidar da sua alimenta√ß√£o na pandemia. Nesse momento, investir em refei√ß√Ķes saud√°veis pode nos ajudar f√≠sica e emocionalmente.

A Viva Mais Plan acredita que planejar o futuro √© viver melhor o hoje. Por isso, nossos planos e benef√≠cios s√£o pensados para oferecer mais sa√ļde e tranquilidade.

Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!

Espólio e herança: qual a diferença?

Lidar com a morte de um familiar n√£o √© f√°cil. Al√©m de termos que enfrentar o luto, surge uma s√©rie de quest√Ķes burocr√°ticas para resolvermos. Antes do funeral, documentos como o atestado de √≥bito s√£o obrigat√≥rios. Passado o sepultamento, come√ßam as preocupa√ß√Ķes com o esp√≥lio e a heran√ßa.

Apesar de ser um termo comum no Direito, grande parte das pessoas não conhece a definição exata de espólio, que normalmente é confundido com herança.

Neste artigo, explicaremos o significado da palavra, sua import√Ęncia e em que se difere da heran√ßa. Confira!

O que é espólio

A palavra esp√≥lio √© originada do latim spoliare, que significa ‚Äúroubar ou tirar a roupa de algu√©m‚ÄĚ. Anteriormente, o termo era utilizado como sin√īnimo de ‚Äúdespojos de guerra‚ÄĚ, ou seja, quando a armadura do inimigo morto era retirada em situa√ß√Ķes de combate.

De certa forma, a definição acima nos ajuda a entender o que é espólio. Juridicamente falando, espólio é o conjunto de bens e direitos deixados por alguém que faleceu.

Entre esses bens est√£o inclusos:

  • Im√≥veis;
  • Ve√≠culos;
  • A√ß√Ķes;
  • Aplica√ß√Ķes financeiras;
  • Saldos em contas banc√°rias;
  • Obras de arte;
  • T√≠tulos de clubes;
  • Direitos sobre marcas;
  • Propriedades intelectuais.

Dessa forma, todos os direitos que possam ser economicamente apreciáveis fazem parte do espólio de um falecido.

Qual a diferença entre espólio e herança?

Certamente, ao ler o significado de esp√≥lio, voc√™ deve ter se questionado: ‚Äúmas isso n√£o √© o mesmo que heran√ßa?‚ÄĚ. E a resposta √© ‚Äún√£o‚ÄĚ.

Enquanto o primeiro √© o conjunto de bens e direitos deixados por uma pessoa, a heran√ßa tamb√©m inclui os deveres e eventuais obriga√ß√Ķes que ela pudesse ter. Nesse sentido, a heran√ßa inclui d√≠vidas, a√ß√Ķes legais e outras responsabilidades.

Em suma, enquanto o esp√≥lio re√ļne apenas os ativos, a heran√ßa tamb√©m inclui os passivos do falecido.

Quando surge o espólio

Logo ap√≥s a morte de uma pessoa, inicia-se a sucess√£o de seus bens para os herdeiros. Em alguns casos, deve-se considerar o testamento deixado pelo falecido, que registra como ele gostaria que seu patrim√īnio fosse distribu√≠do.

Mesmo sem o testamento, a sucessão irá ocorrer entre os herdeiros necessários. Portanto, o espólio existirá desde o momento do óbito de uma pessoa até a conclusão do inventário, documento que lista todos os bens e dívidas pertencentes ao falecido.

A partir do momento que o invent√°rio √© conclu√≠do e os bens s√£o devidamente integrados ao patrim√īnio dos herdeiros, n√£o existe mais o esp√≥lio. Assim, quaisquer obriga√ß√Ķes legais que existam ap√≥s a conclus√£o do invent√°rio, devem ser cumpridas pelos herdeiros.

No entanto, √© preciso ressaltar que as obriga√ß√Ķes fiscais do falecido n√£o se acabam no momento de sua morte. Os herdeiros devem ficar atentos √†s obriga√ß√Ķes tribut√°rias, especialmente o Imposto de Renda, que deve ser declarado na modalidade ‚ÄúDeclara√ß√£o de bens de pessoa falecida‚ÄĚ.

Até que a partilha de bens seja totalmente concluída, é preciso declarar o IRPF, sob risco de multa.

Neste artigo, explicamos brevemente sobre o que √© esp√≥lio e qual a diferen√ßa para heran√ßa. √Č fundamental buscar aux√≠lio de advogados tributaristas nesse momento, para n√£o haver nenhum erro.

A Viva Mais Plan acredita que planejar o futuro é a melhor forma de viver o hoje. Por isso, contamos com planos e benefícios que te ajudam a viver uma vida mais digna e um luto tranquilo.

Entre em contato conosco para saber mais!

Palavras de conforto de luto: como ajudar uma pessoa enlutada

Lidar com a morte nunca é uma tarefa fácil. Quando perdemos um familiar ou amigo próximo, a dor é devastadora. Abre-se uma ferida que só o tempo pode curar. Nesse momento, as palavras de conforto de luto podem nos ajudar a atravessar a fase complicada.
No entanto, é preciso tomar cuidado com as palavras de conforto de luto que escolhemos, para não sermos indelicados e causar ainda mais dor. Por isso, preparamos este artigo para que você entenda como ajudar uma pessoa a vivenciar o luto. Continue a leitura e confira!

Palavras de conforto de luto: o que dizer

As palavras de conforto de luto são importantes para que os familiares e amigos próximos se sintam acolhidos e compreendidos em sua dor. Nada do que for dito irá minimizar ou acabar com o sofrimento, mas é preciso demonstrar o pesar de forma adequada.
Além de saber como nos portar em funerais, também é preciso saber o que dizer quando alguém morre. Trata-se de uma situação desagradável, mas que eventualmente será vivenciada por todos nós.
Confira, a seguir, algumas sugest√Ķes para voc√™ elaborar uma mensagem de luto ou dizer pessoalmente a algu√©m que perdeu um ente querido.

  • Fa√ßa uso de met√°foras: frases como ‚Äúpense como o c√©u ficar√° mais bonito ao ganhar mais uma estrela‚ÄĚ s√£o muito bonitas e tocantes.
  • Estimule a f√©: para aqueles que creem em uma divindade, pode ser reconfortante ouvir ‚Äúque sua f√© te guie nesse momento t√£o dif√≠cil‚ÄĚ.
  • Demonstre apoio: contar com uma rede de apoio nessas horas √© essencial, por isso frases como ‚ÄúEstou aqui por voc√™!‚ÄĚ s√£o de grande valor.
  • Ressignifique a perda: frases como ‚Äúaqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de n√≥s‚ÄĚ demonstram empatia.

O que n√£o dizer

√Č dif√≠cil encontrar palavras de conforto para luto: dependendo dos termos e frases utilizadas, podemos soar indelicados e rudes. Por exemplo, dizer que ‚Äúvai ficar tudo bem‚ÄĚ pode surtir o efeito contr√°rio – e a pessoa pode se sentir obrigada a superar o luto rapidamente.

Do mesmo modo, dizer que voc√™ sabe o que a pessoa est√° sentindo n√£o √© de bom tom. Substitua por algo como ‚Äúeu imagino o quanto isso est√° sendo dif√≠cil para voc√™‚ÄĚ. Isso porque cada pessoa lida com as perdas de uma forma, cada luto √© √ļnico.

Tamb√©m n√£o √© adequado dizer que ‚Äúpelo menos ele n√£o est√° mais sofrendo‚ÄĚ, porque isso n√£o soa reconfortante para os familiares. A frase s√≥ ir√° lembrar do sofrimento vivido pelo falecido.

Neste artigo, falamos sobre como as palavras de conforto de luto s√£o importantes – e como escolher a melhor forma de diz√™-las. No entanto, mais do que falar ou escrever, √© preciso se fazer presente e cuidar daqueles que ficam. Seja proativo, ajude como puder com as quest√Ķes pr√°ticas ou sendo um ombro amigo.


A Viva Mais Plan acredita que o processo de luto pode ser menos doloroso quando vivenciado perto de quem amamos. √Č por isso que nossos planos te d√£o mais tranquilidade para se despedir de um ente querido.

Entre em contato para saber mais!

Direitos dos idosos: conheça os principais

Uma das conquistas recentes da legisla√ß√£o brasileira foi a promulga√ß√£o do Estatuto do Idoso, que estabelece os principais direitos dos idosos no pa√≠s. O documento trata dos deveres da sociedade, da fam√≠lia e do Poder P√ļblico no cuidado com as pessoas maiores de 60 anos.

Prezar pelo bem-estar na velhice é obrigação de todos. Portanto, conhecer os direitos dos idosos é fundamental para que se faça valer os benefícios adquiridos e aumentar a qualidade de vida na terceira idade.

Neste artigo, falaremos sobre como os direitos dos idosos s√£o importantes e quais s√£o as principais garantias oferecidas pelo Estatuto. Continue a leitura e saiba mais!

Os direitos dos idosos

Conhecer nossos direitos √© essencial para que possamos ser respeitados em nossa dignidade humana, independentemente da idade. No caso de pessoas acima de 60 anos, a busca de informa√ß√Ķes sobre benef√≠cios pode ser ainda mais importante, para evitar situa√ß√Ķes negativas.

A seguir, confira os principais direitos dos idosos no Brasil:

Trabalho

Quando falamos do mercado de trabalho, sabemos que há muita discriminação em relação aos idosos, que geralmente não são cogitados para preencher vagas de emprego. Porém, essa atitude é ilegal segundo o Estatuto do Idoso.

Por outro lado, o que existe e é autorizado pela lei é a fixação de idade máxima para contratar novos funcionários.

Transporte coletivo

O transporte coletivo gratuito é um direito do idoso, garantido pelo Estatuto. No entanto, é preciso descobrir, em seu município, qual é a idade mínima para obter o benefício. Pela lei, a obrigatoriedade existe apenas a partir dos 65 anos, mas em algumas cidades é possível conseguir o passe a partir dos 60 anos.

A norma tamb√©m afirma que 10% dos assentos devem ser reservados aos idosos, al√©m de 5% das vagas em estacionamentos p√ļblicos e privados.

Atendimento preferencial

Todos os estabelecimentos p√ļblicos ou privados que prestam servi√ßos √† popula√ß√£o devem oferecer atendimento preferencial para idosos. Esse direito assegura que as pessoas com mais de 60 anos sejam atendidas com prioridade em hospitais, cl√≠nicas, supermercados, cinemas, entre outros.

Medicamentos gratuitos

Através do Farmácia Popular, o idoso tem direito de receber medicamentos de forma gratuita, especialmente os de uso contínuo. Para isso, basta ir até uma farmácia conveniada e apresentar documento de identidade com foto, CPF e receita médica dentro do seu prazo de validade.

Ainda em rela√ß√£o √† sa√ļde, a lei garante que os idosos internados ou em observa√ß√£o em hospitais t√™m direito a atendimento preferencial e a um acompanhante.

Isenção do IPTU

Poucos idosos e familiares conhecem esse direito. Para obtê-lo, é preciso procurar a Prefeitura local e respeitar alguns requisitos:

  • Idade acima de 60 anos;
  • Ser aposentado;
  • Ter apenas um im√≥vel em seu nome;
  • Possuir renda de at√© dois sal√°rios-m√≠nimos.

Pensão alimentícia

Para os casos em que os idosos n√£o t√™m condi√ß√Ķes de se sustentar, existe a obrigatoriedade da pens√£o aliment√≠cia. Se os filhos comprovarem que tamb√©m n√£o t√™m possibilidade de pagar o benef√≠cio, o idoso pode solicitar assist√™ncia do Estado, no valor de um sal√°rio-m√≠nimo.

Neste artigo, falamos sobre os principais direitos dos idosos, estabelecidos pelo Estatuto do Idoso. Entender quais são esses benefícios e garantias é importante para podermos reivindicá-los quando necessário e proporcionar mais qualidade de vida na terceira idade.
A Viva Mais Plan acredita que planejar o futuro √© a melhor forma de viver o hoje, por isso oferece diversos servi√ßos para te ajudar a ter mais sa√ļde e bem-estar.

Entre em contato conosco para saber mais!

Prova de vida INSS: como fazer?

Se você é aposentado ou pensionista, certamente já ouviu falar na prova de vida INSS, uma maneira de continuar recebendo os benefícios. Esse procedimento é exigido como forma de evitar fraudes e pagamentos indevidos e deve ser feito anualmente.

Na pandemia, como estratégia para prevenir o contágio pela Covid-19 e evitar que os cidadãos saíssem de casa, a obrigatoriedade foi suspensa. No entanto, a partir do mês de junho de 2021, voltou a ser obrigatório fazer a prova de vida INSS. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto!

Prova de vida INSS: o que é?

Também chamada de fé de vida, a prova de vida INSS é uma exigência para que beneficiários, aposentados e pensionistas continuem a receber seus pagamentos. Conforme dissemos anteriormente, essa é uma forma de oferecer mais segurança aos cidadãos e ao Estado, evitando fraudes.

Antes de ser instituída a prova de vida, muitas famílias não notificavam o óbito para que pudessem continuar recebendo o benefício do falecido. Como é de se imaginar, essa omissão proposital causou muitos prejuízos para a Previdência Social. Por isso, o procedimento passou a ser obrigatório.

Nesse sentido, ir até o banco para provar que ainda está vivo é um dever para continuar recebendo seus direitos.

Como fazer?

Atualmente, existem algumas formas de realizar a prova de vida do INSS, a depender do banco onde a pessoa recebe seu benefício e de outros aspectos. Confira, a seguir, como registrar o seu documento:

Prova de vida digital

O INSS, o Ministério da Economia, a Dataprev e o Serpro lançaram um projeto-piloto para que os segurados façam sua prova de vida online. Nesse caso, ela será feita por meio da biometria facial, obtida com uma foto tirada pelo celular.

Para o ‚Äúteste‚ÄĚ, foram selecionados 5,3 milh√Ķes de benefici√°rios que possuem carteira de motorista ou t√≠tulo de eleitor com cadastro de biometria. Isso porque o INSS ir√° utilizar a base de dados do Departamento Nacional de Tr√Ęnsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para realizar a prova de vida nessa modalidade, é preciso ser notificado por e-mail ou SMS e baixar o aplicativo meu-gov.br.

Prova de vida em domicílio

Existe a possibilidade de um funcionário do INSS ir até a casa do segurado para coletar a prova de vida. No entanto, existem algumas regras a serem seguidas:

  • Benefici√°rios de qualquer idade que n√£o tenham condi√ß√Ķes de se locomover;
  • Segurados com mais de 80 anos, com ou sem condi√ß√Ķes de se dirigir at√© a ag√™ncia banc√°ria.

Prova de vida presencial

Essa √© a modalidade convencional de prova de vida INSS. Nesse caso, √© preciso se deslocar. Para aposentados e pensionistas que t√™m biometria banc√°ria cadastrada, realizar transa√ß√Ķes em qualquer caixa eletr√īnico √© considerado uma confirma√ß√£o v√°lida.

Por outro lado, se não houver o cadastro da biometria, a pessoa deve ir até a sua agência, portando o seu CPF e um documento com foto.

Bancos como Caixa Econ√īmica Federal, Bradesco, Ita√ļ Unibanco e Santander aceitam transa√ß√Ķes feitas com o uso da biometria como prova de vida. O Banco do Brasil √© o √ļnico que realiza o procedimento por meio do aplicativo.

Para que seus benefícios não sejam bloqueados, você deve realizar anualmente a prova de vida INSS, de acordo com o calendário divulgado pelo governo. Portanto, fique atento aos seus direitos e deveres nesse sentido!


A Viva Mais Plan acredita que o planejamento do futuro é a melhor forma de garantir o melhor para o hoje!

Entre em contato conosco para saber mais sobre nossos serviços!